Jardinagem

Como fazer um jardim zen

Pin
Send
Share
Send


Algumas dicas e significados do jardim zen

Criar o jardim zen perfeito exige um bom conhecimento da cultura japonesa, ou pelo menos um conhecimento básico. O verdadeiro jardim japonês não tem, de fato, uma mera função estética, mas cada elemento natural presente nele tem um significado preciso.

Capaz de incutir serenidade e harmonia, um verdadeiro jardim japonês consiste em três elementos:

• água, o símbolo da vida, sem o qual não podemos sobreviver. Assim como o nascer e o pôr do sol, a água deve fluir de leste para oeste ou ficar parada.

• as rochas, esse é o ponto no jardim onde reina a paz. As formas redondas são as preferidas, posicionando rochas de tamanho considerável para dar a impressão de estar lá desde tempos imemoriais. Esses minerais desempenham um papel de liderança, tanto que sua escolha é considerada uma arte.

• verde, presente durante todo o ano, como musgo ou plantas verdes como samambaia. As flores são poucas, em geral camélias, rododendros ou azáleas.

Também será possível colocar uma ponte, algumas lanternas japonesas e uma estátua de Buda, alguns elementos essenciais que guiarão cada um à redescoberta da simplicidade.

Cultive um Jardim zen significa cultivar a alma e a personalidade em um caminho de crescimento contínuo. No Oriente, o cultivo de jardins é uma verdadeira arte destinada a não tornar perceptível a intervenção humana. É a natureza que reina soberana, simples e espontânea, enquanto o homem é relegado a uma presença silenciosa e respeitosa. Harmonia e equilíbrio serão, portanto, as palavras-chave no processo de criação de um verdadeiro jardim zen. Nele, a vastidão do mundo e da natureza será reduzida a alguns elementos simples e essenciais.


Princípios básicos para a criação

o Jardim zen está profundamente conectado à cultura zen japonesa. É um lugar cheio de significados para recuperar o bem-estar, cercando-se de elementos naturais. Com base no Feng Shui, cuidaremos de criar um jardim harmonioso, possivelmente colocando-o perto de um espaço doméstico. Dessa maneira, a energia vital irradiada (Ch'i) será capaz de neutralizar a energia negativa.

Existem vários estilos de jardim japonês, o mais famoso dos quais é o Karesansui ou jardim seco. O nome deriva do material com o qual é montado, principalmente pedras e areia branca, embora algumas áreas verdes não estejam faltando. Karesansui é um jardim essencial, minimalista em forma e composição. Para montá-lo, não escolheremos areia comum, mas granito branco, que cobrirá grande parte da superfície, iluminando-a. Graças a um simples ancinho, você terá a possibilidade de desenhar linhas contínuas, sem parar o instrumento, para criar caminhos harmoniosos. Símbolo da criatividade, essa ferramenta nos permitirá traçar nosso mundo interior diretamente na superfície do jardim. muitos jardins zen eles trazem numerosas linhas onduladas ao redor das pedras, de modo a mostrar um conceito particular ou a passagem do mar, em direção a um ponto de vista diferente.

Depois de colocar o granito branco, podemos escolher as pedras a serem colocadas na superfície. Primeiro, as pedras não serão apenas colocadas no chão, mas enterradas na base, de modo que o centro de gravidade esteja localizado na parte inferior, dando aos visitantes uma sensação de segurança. As pedras são de fato um símbolo de força, elas transmitem esse conceito referente à solidez e eternidade das montanhas. O significado das pedras muda se forem colocadas na água, tanto que, neste caso, simbolizam os muitos obstáculos que uma pessoa encontrará no caminho.

Com base no Feng Shui, a antiga arte de fornecer harmonia com a energia do universo, as plantas serão escolhidas principalmente entre a vegetação local, prestando atenção ao significado simbólico de cada espécie. As plantas verdes devem ser preferidas ao invés das flores, isso ocorre porque o jardim zen difere acentuadamente do nosso conceito ocidental, propondo o ambiente circundante com alguns gestos e elementos. Portanto, escolheremos entre musgos, líquenes e samambaias, mas também bonsai, arbustos e plantas sempre verdes. Entre as poucas árvores presentes no jardins zen O bordo japonês é muito difundido, capaz de simbolizar a impermanência do que nos rodeia, porque no início da estação do outono perde as folhas.

Bebedouros e lagoas simbolizam a sorte no campo econômico, desde que você não queira exagerar: nesse caso, a água simbolizaria um universo de lágrimas. Como alternativa, você pode usar cascalho simples em vez de água, tomando cuidado para criar formas onduladas com o ancinho.

Vídeo: DIY Centro de mesa Jardim Zen (Agosto 2020).

Pin
Send
Share
Send